[[OBRIGADO E VOLTE SEMPRE]]
[[ Clique na música para ver a letra ou baixar]]




[[ Para baixar um ZIPÃO com todas, clique aqui.]]















Metalinguagem              [baixar]    [músicas]

essa canção começa assim
sem sentido, sem pé nem coração
sem cabeça, sem jeito ou direção
sem que exista motivo pra ouvir
sem que haja razão para parar
e prestar atenção no que se diz

Uma frase com cinco palavras
existe pra não dizer nada
só quer é falar de si mesma
me-ta-lin-gua-gem
porque todo ser vivo tem direito
de dizer o que quer numa canção

Sem prosódia eu danço no contrapé

ei, Aposto, me chame o Vocativo,
amigo do primo Imperativo,
e diga que não há verso branco
nenhum que me obrigue usar a rima
mas diga que vou subir lá em cima
eu deixei Pleonasmo me esperando
ele hoje vai tá me ensinando
que até rima pobre tem valor
eu me achava sem mãe, nem pai nem flor
e hoje eu planto semântica num vaso
sem santo antônimo eu não caso
eu cultivo descaso pela dor
se eu cacofono sem amor
na escada eu me lembro sem distância
que eu aliterei a minha infância
e voei vendo o vento virar brisa
quando ele chegar cê me avisa
só sei que ele agora não me escapa
nós nunca vai concordar com nada
que aquele sujeito sempre fala
ei, Aposto, me chame o Vocativo,
amigo do primo Imperativo,
pra vir me dizer como se sente
uma frase de duplo sentido

essa canção é mesmo assim
absurda, sem céu nem emoção
sem chão
sem porquê, sem ambição
como está para a estrada o avião
como está pro escritório a vocação
como está pro dinheiro ser feliz

 

Floricultura             [baixar]     [músicas]

Eu vou é trocar essa coisa depois que passar o Natal
Pois eu sei, tudo aquilo que vi e gostei não foi o que eu comprei
Quero mais, quero algo melhor e maior
Que me deixe suspenso no ar
Como se eu estivesse olhando pro mar

Não que eu não saiba que felicidade não tem preço
Mas quem sabe se eu dividir em várias prestações?
O olho da cara, o preço que for, eu compro!
A hora da morte, o preço da sorte, eu pago!

Só eu sei quanta fome deixei no recado do meu celular
Só eu sei quanta dor sem remédio eu gravei no meu walkman digital
Quero mais, quero algo melhor e maior
Ver o sonho sair do papel
Como se eu estivesse sorrindo pro céu

Pisando em flores pra chegar na floricultura
Eu sinceramente nem queria mais tentar dormir

Só deus sabe quanta tinta e cimento eu usei no meu DVD
só deus sabe quanto amor e carinho eu matei com a TV
Só eu sei quanta fome deixei no recado do meu celular
Só eu sei quanta dor sem remédio eu gravei no meu walkman digital
Quero algo melhor e maior
Ver o sonho sair do papel
Como se eu estivesse sorrindo pro céu

Pisando em flores pra chegar na floricultura
Eu sinceramente nem queria mais tentar dormir...

 

No meu tempo             [baixar]     [músicas]

quando eu morava por aqui isso era tudo mato!
eu quase morro quando paro pra lembrar!
nosso quintal era o maior desse lugar
e eu quase nunca mais voltei
corria ver chegar o trem
ver se você chegava junto
quando eu morava por aqui isso era tudo mato!
não tinha nada disso, não!
tinha uma fruta diferente pra cada estação
de Julio Prestes a Sagrado Coração
jogava bola todo dia
voltava todo estourado
corria tanto e hoje em dia
eu não tô mais acostumado
à correria com o tempo
passando a tarde do meu lado...

quem mora aqui dificilmente pára pra pensar
no que mudou de lá pra cá
quem sai presente é passado
quem fica eterno presente

quando eu morava por aqui tinha o quintal do lado
e nossa casa era menor
do pé de ameixa eu avistava quase o mundo inteiro
fora o que eu via na TV
rua lotada às seis da tarde
e o asfalto ardia mais que o sol

 

Ode às reticências              [baixar]     [músicas]

ííííííííííi
ónhuruuuôôôôô
hnnngugagugóóóóóóó....roúúúúússsxxx___

 

Biografia             [baixar]     [músicas]

A vida inteira,
minha vida inteira
vai ser dissecada

A vida inteira,
minha vida inteira
(uma biografia não-autorizada)

Será que alguém presta atenção
nas coisas que nem mesmo eu percebo?
Será que alguém sabe explicar melhor que eu
aquilo que eu desejo?

A vida inteira,
minha vida inteira
vai ser mal contada

A vida inteira,
minha vida inteira
(uma biografia não-autorizada)

Será que alguém presta atenção?
Será que alguém me explica o meu medo?
Será que alguém me observa
enquanto eu tô trancado em mim mesmo?

[obrigado por dizer
tudo que eu quis esquecer
valeu por me informar
tudo que eu sempre quis me tornar
como parei de respirar]

A vida inteira,
minha vida inteira
vai ser condenada

A vida inteira,
minha vida inteira
(uma biografia não-autorizada)

Será que alguém já encontrou um pensamento meu no travesseiro?
Será que a porta não conteve o som do meu apartamento?
Será que alguém já se molhou na chuva inerte dos meus dias?
Será qeu alguém já descobriu sob o tapete o sol que eu escondi bem cuidadosamente pra ninguém pegar?

 

CIC, RG e Certidão de Casamento    [baixar]   [músicas]

Esqueça, pelo menos essa noite, os carimbos ritmados, fotocópias e as fotos três por quatro. Esqueça, pelo menos esta noite, impressoras ritmadas, certidões, procurações autenticadas. Esqueça, pelo menos dessa vez, que ainda posso fingir que você ainda é maior que a sua ausência. Esqueça, pelo menos um momento, os assuntos tratados e os pronomes pessoais de tratamento

Esqueça pelo menos essa noite os contratos assinados, os carimbos ritmados, os embargos e engasgos, o pavor autenticado, o amor atrofiado e me dê um beijo menos burocrático.

 

Clichê             [baixar]     [músicas]

sempre que eu te vejo eu quero te sorrir
e o céu vem trazendo a luz pro meu rosto
hora toda certeza existente no mundo
ou tempo e espaço fazendo fronteira

sempre que eu consigo te fazer feliz
vários sons viajeiras me tiram do ar
posso até me esquecer do que me espera lá fora
meu corpo querendo cumplicidade e abrigo

sai desse escritório, vem passar a tarde comigo
vem passar todos os seus domingos comigo
nem sei o que me faz acreditar que é tão fácil

como todo "i want you" pede um "i need you"
como todo "i need you" pede um "i love you"
como todo desejo de um beijo
como rimar amor e dor
a gente topa até clichê pra se amar

eu sempre quis fazer qualquer canção
que falasse da gente de outra maneira
que falasse de amor e não fosse clichê
sem ter "eu te amo", nem "quero você"

mas como ser original se tudo já foi sentido?
não faz sentido viver negando que o amor é tão bom
melhor do que é pior qualquer clichê
e segurar cada sorriso bobo
e esconder meus sonhos com você
tentar conter no casamento o arrepio
que aparece sem pedir licença
na hora do maldito tecladinho
com aquele arranjo de karaokê

como todo "i want you" pede um "i need you"
como todo "i need you" pede um "i love you"
como todo desejo de um beijo
como rimar amor e dor
a gente topa até clichê pra se amar

 

Noite             [baixar]     [músicas]

a minha noite é quando eu ponho o pé em casa
e desencalho tudo que eu tenho entalado
na garganta
a minha noite é quando meus vinis me entendem
- conversamos - nos viramos e nos vemos
em cada virada de jogo
com a luz apagada
cê pode aparecer pedindo pra abaixar
mas na minha vida (quase) ninguém toca!
pode me implorar pra eu trocar o disco
e apesar do risco
eu não desisto
cê pode até chegar querendo me mudar
só que só eu sei como me sinto
faça o que quiser mas não queira me ver
não me peça
não me faça
parar.

a minha noite
não compartilho com ninguém
não é por falta de tentar
não é por falta de esperança
minha noite
é quando eu paro de pensar
prolongo o máximo que dá
é quando eu fico acordado
até tarde

cê pode aparecer pedindo pra abaixar
mas na minha vida (quase) ninguém toca!
pode me implorar pra eu ser mais criativo
mas eu me repito
eu não resisto
cê pode até chegar querendo me mudar
só que só às vezes sei como eu me sinto
fale o que quiser mas não queira me ver
não me peça
não me faça
parar.